domingo, 8 de junho de 2014

Cigarro, futebol e marketing: o tempo passa ...


Fonte: netvasco, 08jun2014
http://www.netvasco.com.br/n/147964/ademir-menezes-foi-garoto-propaganda-de-marca-de-cigarros-nos-anos-1940-50-conheca-a-historia

O que será um "absurdo" daqui a sessenta, setenta anos? O contexto muda, mas será que a essência mudou tanto assim? Qual o papel da aprendizagem nas organizações nisto tudo? O que é aprendido, o que está na superfície, ou que está no núcleo das relações humanas?



Ademir Menezes foi garoto-propaganda de marca de cigarros nos anos 1940-50; conheça a história - NETVASCO

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Aprendizagem de duplo sentido ...


Fonte: wsj.com/brasil, 30maio2014


A notícia abaixo da WSJ mostra duplas de diferentes gerações, em que o mais novo ajuda o mais velho e experiente a sair de seu analfabetismo digital. Mostra algumas situações que, para quem convive no mundo corporativo, são cada vez mais comuns. Uma observação a fazer, no entanto, é que na notícia não há indícios de uma "retribuição" do mais velho ao mais novo, em termos de experiência ou conhecimento, talvez como se fosse dispensável. Será que a mensagem subliminar neste caso é que, no contexto atual e cada mais "digitalizado", nada mais de útil se aprende com a experiência nas organizações?

Jovens 'digitalizam' colegas de trabalho mais velhos



domingo, 25 de maio de 2014

Unindo as várias cores da inovação


O texto abaixo é interessante como reflexão em vários aspectos: conceito de inovação, mundo corporativo, aprendizagem, expertise, talento, criatividade, ser mercenário vs. ser missionário, mas não vou influenciar mais, deixo para que cada leitor faça a sua interpretação.

'As agências de publicidade são uma grande farsa', diz Oliviero Toscani